A rádio Notícias Gerais Esportes Segurança Promoção OUÇA A RÁDIO
AO VIVO
OUÇA A RÁDIO
AO VIVO
Mande seu recado
telefone 54 3461.9700 whatsapp Whatsapp
54 9917.39090

Delegado fecha inquéritos sobre falso perfil e desmanche de veículos

Editado em 30 de outubro de 2019


Delegado fecha inquéritos sobre falso perfil e desmanche de veículos

Créditos: Flávio Antônio Ballejo e Altamir Oliveira

Os crimes movimentaram quase um milhão de reais 



Carlos Barbosa- O Delegado de Polícia Clóvis Rodrigues de Souza, que responde pela DP de Carlos Barbosa, através do setor de investigação, fechou dois inquéritos policiais, de crimes praticados no município. Um deles, trata da extorsão de pessoas que caíram no conto falso perfil, onde uma mulher passa a ter contato pelas redes sociais com as vítimas, enviando e também solicitando imagens de nudez. Após, uma segunda pessoa entra na conversa, passando a solicitar valores, ameaçando em publicar ou enviar à familiares as imagens.

Segundo o Delegado, nos registros realizados na delegacia, vários depósitos foram feitos pelas vítimas, chegando a cifra de R$ 300 mil. Os valores eram direcionados para as contas bancárias de integrantes da quadrilha, comandados por detentos de dentro do Presídio Estadual de Bento Gonçalves. Pelo menos seis pessoas foram indiciadas por este crime. Os nomes não foram liberados, pois quem tomará a decisão quanto à acusação final será o Poder Judiciário.

O grupo era formado por I.S.M, 25 anos; J.S.J, 38 anos; H.D.G.P, 28 anos; L.C.G, 46 anos; A.J.B, 30 anos e I.C, 25 anos. Os criminosos são da região serrana, Porto Alegre, Francisco Beltrão e outras cidades do Paraná. Pelo menos dois estão presos e os demais em liberdade.

Outro inquérito, trata sobre o desmanche de veículos. No mês de março de 2019, agentes da Polícia Civil de Carlos Barbosa com apoio de policiais de Barão, descobriram um desmanche irregular de automóveis, em um lugar de difícil acesso, chamado de Cantão do Cafundó. Foram localizadas várias peças de carros, de pelo menos oito veículos das mais diversas marcas, inclusive motores, portas, capôs e acessórios.

No inquérito, três pessoas foram indiciadas. J.M, 28 anos; A.P.G, 47 anos e E.C.S, 40 anos. O material foi remetido ao Poder Judiciário. Segundo a polícia, a movimentação financeira com este crime ultrapassou os R$ 600 mil.


Compartilhe:
Facebook | Twitter | Google+

OUTRAS NOTÍCIAS