A rádio Notícias Gerais Esportes Segurança Promoção OUÇA A RÁDIO
AO VIVO
OUÇA A RÁDIO
AO VIVO
Mande seu recado
telefone 54 3461.9700 whatsapp Whatsapp
54 9917.39090

Hospital Tacchini trabalha a conscientização da doação de órgãos

Editado em 07 de junho de 2019


Hospital Tacchini trabalha a conscientização da doação de órgãos

Créditos: Divulgação

Doação de órgãos: salvando vidas; confortando famílias! 


Bento Gonçalves- A Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do Hospital Tacchini captou recentemente três doações de múltiplos órgãos, sendo que a retirada ocorreu dentro da estrutura do bloco cirúrgico da Instituição, com o apoio da equipe da Central de Transplantes do Estado. Nas captações, foram retirados o coração, o fígado, rins e córneas.

O trabalho da CIHDOTT, porém, vai muito além da captação de órgãos. A equipe seguidamente realiza trabalhos de conscientização e sensibilização junto à comunidade para obter um resultado positivo na captação e, principalmente transmitir aos familiares que o ato da doação vai muito além de salvar vidas. É uma atitude que muda o quadro de uma família inteira que vive a angústia da espera e na expectativa pela mudança.

“A cada abordagem enfrentamos situações diferentes e tudo acontece no momento mais delicado das famílias, ou seja, quando perdem um ente querido. Precisamos agir de forma humanizada e acolhedora, apresentar nosso propósito e esclarecer que o gesto praticado é algo nobre”, explica a enfermeira Ana Maria Turmina, coordenadora da CIHDOTT.

Ela relata que o trabalho é orientado pela Central de Transplante do Estado e realizado por ambas as equipes, compostas por multiprofissionais. “Neste momento toda a equipe é acionada. Literalmente corremos contra o tempo para que nenhum órgão captado seja perdido”, relata.

Somente em 2019, a CIHDOTT já captou 60 córneas, 4 rins, 3 fígados e um coração. No Hospital Tacchini a comissão é formada por 23 profissionais de diferentes áreas. Todos os órgãos captados são enviados para a Central de Transplantes, órgão que controla e regula a fila de espera no Estado. As córneas são encaminhadas ao Banco de Olhos do Hospital Geral, em Caxias do Sul e o tecido músculo esquelético vai para o Banco de Ossos do Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo.


Compartilhe:
Facebook | Twitter | Google+

OUTRAS NOTÍCIAS