Português Italian English Spanish

Julgamento em Carlos Barbosa termina em condenação

Julgamento em Carlos Barbosa termina em condenação


A ré, Zenilde Rabaioli de Borba recebeu sentença de 13 anos e 10 dias, a qual inicialmente será respondida em liberdade até julgamento da apelação

Carlos Barbosa - Após quase cinco horas de julgamento, nesta quinta-feira, 12,  no Fórum de Carlos Barbosa, Zenilde Rabaioli de Borba foi condenada a 13 anos e 10 dias, em regime fechado, pela  morte do seu ex-companheiro, Elias dos Santos Hahn, em julho de 2013, na Linha Vitória. Entretanto, neste primeiro momento, ela responderá em liberdade até que a apelação seja julgada. 

O júri popular iniciou por volta das 12h30min e foi conduzido pelo Juiz Felipe Sandri. Zenilde, que ocupava a cadeira de ré no caso, respondeu uma série de questionamentos sobre o dia da morte e sua relação com seu de ex-companheiro. 

Logo depois, pelo período de quase 1h30min, o promotor Evandro Kaltbach teve a palavra representando a acusação. Na sequência, pelo mesmo tempo, foi a vez do advogado de defesa, Dr. Miguel Angelo Santin, fazer sua explanação. 

Por fim, após um intervalo, o juiz Felipe Sandri teve a palavra e leu a sentença final. Zenilde Rabaioli de Borba foi condenada por homicídio qualificado por meio de crueldade e ocultação de cadáver, a 13 anos e 10 dias em regime inicial fechado. Porém, lhe foi concedido o direito de apelar em liberdade, pois segundo o juiz, não havia motivos para o pedido de prisão preventiva no momento  aliado ao tempo de condenação imposta não exceder 15 anos.